Desenvolvimento e Avaliação de um Curso de E-learning em Senologia para Técnicos de Radiologia: um ensaio clínico aleatório estratificado

Da aprendis
Ir para: navegação, pesquisa
Desenvolvimento e Avaliação de um Curso de E-learning em Senologia para Técnicos de Radiologia: um ensaio clínico aleatório estratificado
Autor Sílvia Inês de Castro Moreira
Orientador Pedro Pereira Rodrigues
Co-Orientador Sandra Rua Ventura
Data de Entrega 2012/09
URL http://hdl.handle.net/10216/72996
Palavras-chave Cancro da mama, Mamografia, Técnico de radiologia, Avaliação, eLearning
Resumo

O cancro da mama é um grave problema de saúde pública, constituindo-se a implementação de programas de rastreio uma ferramenta fundamental para combater a taxa de mortalidade da doença. Devido às suas características, a mamografia é considerado o melhor exame imagiológico para este tipo de rastreio. O Técnico de Radiologia tem, neste processo, um papel crucial, por meio de inúmeras funções para as quais deve estar devidamente preparado, devendo por isso ser submetido a formação específica. Entre os diversos programas de formação existentes, o eLearning tem-se evidenciado como uma ferramenta muito útil, alternativa ao método tradicional.


No contexto deste trabalho foi desenvolvido um curso em ambiente eLearning e sujeito à avaliação da eficácia, efetividade e satisfação do utilizador, de acordo com a plataforma de avaliação de Kirkpatrick. Neste sentido, foi realizado um estudo randomizado controlado, onde os participantes foram técnicos de radiologia e estudantes de radiologia e os recursos utilizados foram ferramentas de avaliação tais como pré e pós-testes e um questionário de avaliação da satisfação do utilizador.


Como resultado, globalmente foram obtidos 54 participantes no grupo de intervenção (20 estudantes e 34 técnicos de radiologia) e 53 no grupo de controlo (19 estudantes e 34 técnicos de radiologia). De acordo com a análise estatística intention-to-treat, no geral observou-se uma melhoria de 21 pontos percentuais (pp) no grupo de intervenção, em comparação com 4pp no grupo de controlo (p<0.001). Os técnicos de radiologia apresentaram uma clara melhoria no grupo de intervenção (23pp vs 4pp; p=0.004). Apesar do efeito não ter sido claro nos estudantes (18pp vs 5pp; p=0.098), encontraram-se diferenças nos resultados do pós-teste entre os grupos de intervenção e controlo (88% vs 63%; p=0.003), não existindo diferenças nos resultados do pré-teste (63% vs 63%; p=0.106). Por conseguinte, foi realizada uma análise por protocolo que revelou um aumento do efeito do curso (26pp vs 2pp; p<0.001), tanto nos estudantes (25pp vs 3pp; p=0.004) como nos técnicos (27pp vs 2pp; p<0.001). Em relação à efetividade, 81% dos participantes aceitaram fazer o curso e 9% não fizeram o curso na sua totalidade. Em relação à satisfação dos utilizadores, 85% revelaram-se bastante satisfeitos com o curso e 88% consideraram o curso bem-sucedido.


O facto de os estudantes no grupo de intervenção não terem tido uma evolução no conhecimento que seja estatisticamente significativa, prender-se-á com o facto de os estudantes desenvolverem uma melhor autoaprendizagem, e aqueles que fizeram parte do grupo de controlo terem desenvolvido algum interesse pela área após terem feito o pré-teste procurando depois por sua iniciativa aumentar o seu conhecimento. Em relação aos técnicos de radiologia, a evolução positiva realça a importância da educação contínua no âmbito profissional. A análise por protocolo realçou a influência do curso nos resultados, revelando efeito no grupo dos estudantes.


Como principal resultado, consideramos a melhoria do conhecimento na área da Senologia que o curso proporcionou aos técnicos. O estudo provou que o curso é eficaz, especialmente para os técnicos, realçando desta forma a formação contínua e o eLearning enquanto uma viável alternativa ao método tradicional. Para além da eficácia, este estudo provou também que o curso é efetivo e tem alto grau de satisfação por parte do utilizador, principalmente a nível de interface e de conteúdo. Em relação a trabalho futuro, o grande objetivo será proceder a uma melhoria global do curso e à respetiva creditação. Seria interessante alargar este estudo randomizado controlado ao âmbito nacional. Numa perspetiva mais arrojada e a longo prazo, seria importante também avaliar o curso segundo os níveis 3 e 4 da plataforma de Kirkpatrick, de forma a estudar a sua eficiência.