Especificação de comunicação HL7 com um PACS

Da aprendis
Ir para: navegação, pesquisa

Introdução

Este documento descreve como deverá ser efetuada a integração entre um RIS (Radiology Information System) e um PACS (Picture Archiving and Communication System). No RIS os utilizadores conseguem gerir todo o workflow, desde que o paciente chega, até que termina o exame e o mesmo é enviado para o médico relatar. No PACS, os técnicos conseguem visualizar e manusear as imagens enviadas a partir das modalidades, sendo que os médicos utilizando o visualizador são capazes de relatar os exames, disponibilizando o relatório ao corpo clínico. Os dois sistemas em conjunto permitem um gestão optimizada do serviço de Radiologia, sendo que os workflows implementados deverão respeitar as orientações do IHE (Integrating the Healthcare Enterprise)[1]

Conceitos utilizados

Pedido – Conjunto de exames pedidos por um prescritor, que constituem um “estudo”. Um pedido é registado no RIS. Um pedido pode ser efetuado num software terceiro como CpoE (Clinical Physician Order Entry), EPR (Electronic Patient Record), EMR (Electronic Medical Record);
Requisição – Igual a “pedido”;
Order placer – A aplicação onde o utilizador efetua um pedido;
Order filler – A aplicação que processa um pedido;
Exame – Um exame concreto dentro de um pedido;

DICOM

O serviço de DICOM Modality Worklist pode ser disponibilizado tanto pelo PACS com as informações dos agendamentos previamente enviados pelo RIS via HL7, como pelo RIS, dependendo do que é acordado com o hospital. Valores como Accession Number (número de requisição, DICOM TAG 8,50), Study ID (identificador do exame, DICOM TAG 20,10), Patient ID (Identificador de paciente, DICOM TAG 10,20)ou Modality (Modalidade, DICOM TAG 8,60)são passados para as listas de trabalho das modalidades a partir de valores previamente enviados via HL7.

Identificadores de pacientes

O nome dos pacientes, para efeitos de interoperabilidade, devem respeitar as definições DICOM (Digital Imaging and Communications in Medicine)[2], assim como a definição HL7 (tipo de dado XPN, HL7 version 2.5, Chapter 02A, página 2-232)[3]. Por exemplo, uma pessoa com o nome “Manuel Maria Gomes Silva Cruz” deverá ter a seguinte separação: “Cruz^Manuel^Maria Gomes Silva”.

De acordo com o IHE[4], HL7 e DICOM, um paciente pode ter vários identificadores. Cada identificador pertence a um domínio (assigning authority). O RIS deverá enviar nas mensagens HL7, PID-3 a identificação do paciente no seu domínio assim como o os sub-componentes do assigning authority. Quando possível, deverá também enviar quaisquer outros identificadores suplementares que existam no RIS em repetições do mesmo PID-3.[5]

Alteração de estados

Existem duas formas de atualização de estados em exames, se o intuíto for atualizar toda a requisição o estado deverá ser enviado no segmento ORC-5, contendo no segmento ORC-15 a data/hora desta atualização. Se quisermos atualizar apenas um dos exames da requisição (uma requisição poderá ter vários exames associados) essa informação deverá ser enviada no segmento OBR-25, sendo que no segmento OBR-22 deverá enviar-se a data/hora desta alteração. No caso de ambos os segmentos (ORC-5 e OBR-25) estarem preenchidos, o valor do segmento OBR-25 tem precedência [6]. Os valores definidos por defeito para estes segmentos podem ser encontrados em HL7 Table 0123 - Result Status, podendo no entanto haver mapeamentos alternativos baseados na instalação. Relativamente a relatórios, o estado do mesmo deverá ser preenchido no segmento OBX-11, a data/hora desta alteração deverá ser registada no segmento OBR-22, sendo que se a realização do relatório afetar a requisição ou um dos exames de uma requisição, as regras anteriormente descritas deverão ser acatadas, ou seja, o estado ou da requisição, ou do exame deverá vir preenchido nos segmentos ORC-5 ou OBR-25. A utilização do segmento OBX-11 não é consensual, sendo que em vários casos podem encontrar-se mapeamentos para estado de relatório também no segmento OBR-25. Os valores predefinidos para estados de relatórios podem ser encontrados em HL7 Table 0085 - Observation result status codes interpretation [7]

Tipos de mensagens

Tipicamente encontramos 4 tipos de mensagens na comunicação entre RIS e PACS [4]:

Tipo de mensagem Evento HL7 Direção Descrição
ADT^A08 Admissition/Discharge/Transfer - Update Patient Information RIS → PACS Alteração de dados demográficos de paciente
ADT^A40 Admissition/Discharge/Transfer - Merge patient RIS → PACS Fusão de dois pacientes em um
ORM^O01 Order Message – Procedure Scheduled RIS → PACS Pedido registado no RIS ou atualização de dados de um pedido
ORU^R01 Report Message - Unsolicited Report RIS → PACS Relatório escrito no RIS, adenda ou cancelamento

Sendo também possível o PACS enviar mensagens para o RIS, geralmente:

Tipo de mensagem Evento HL7 Direção Descrição
ORM^O01 Order Message – Procedure Scheduled PACS → RIS Imagens disponíveis

alteração das propriedades de um exame
cancelamento e remoção de um exame

ORU^R01 Report Message - Unsolicited Report PACS → RIS Relatório escrito no PACS, adenda ou cancelamento

Mapeamentos relevantes

IHE Sonho RIS HL7 PACS DICOM
N. Processo

N Sequencial

ID Paciente PID-3.1. (Patient ID) Medical Record Number 10,20 (patient ID)
Order / Request N. requisição OBR-18 (Placer field 1) Request ID (OBR-18+OBR-19) 20,10 (Study ID)

8,50 (Accession no.)

N. pedido OBR-19 (Placer field 2)
Módulo Módulo PV1-10 (Hospital Service) Free field N
Episódio Episódio PV1-19.1 (Visit ID) Free field M

Mapeamentos ao nível do paciente[3]

Dado Campo HL7 Designação PACS Notas
ID do paciente PID-3.1.1 ID number Medical Record Number Número gerado pela aplicação que se considera Issuer of patient ID num determinado domínio

Numero sequêncial do sonho Número do SNS (número único) Número de processo Outros números de identificação (NIF, BI/CC, subsistema)

Nome do emissor PID-3.4.1 Assigning authority, subcomponent namespace ID Issuer Name ID da entidade que emitiu a identificação do paciente
ID do emissor PID-3.4.2 Assigning authority, subcomponent Universal ID Issuer ID Nome de quem emitiu o numero de identificação do paciente
Nome PID-5 Patient Name Patient Name Nome do paciente de acordo com o formato regulado por HL7 e DICOM
Sexo PID-8 Sex Patient sex Valores M (masculino), F (feminino), O (outro), U (desconhecido)
Data de nascimento PID-7 Date/Time of Birth Patient birthdate YYYMMDDHHmmss
Morada PID-11 Patient Address Patient Address
Nacionalidade PID-28 Nationality Nationality
Falecido PID-30 Patient Death Indicator Deceased Indicador se o paciente faleceu ou não(Y, N)

Mapeamentos ao nível do pedido/requisição[6]

Dado Campo HL7 Designação PACS Notas
Tipo de pedido ORC-1 Order Control HL7: NW (Novo agendamento), CA (Cancelamento), XO (Alteração de estado), OC (Apagar Registo)

Identifica o tipo de ação que a mensagem irá realizar

Identificador do pedido na perspectiva do EPR ORC-2 Placer Order Number Este é o número gerado pelo EPR/PAS, o qual mais tarde será utilizado para fazer chamadas URL ao RIS/PACS para visualizar imagens
Identificador do pedido no RIS ORC-3 Filler Order Number Número de identificação da requisição no RIS
Código do exame e descrição OBR-4 Universal Service Identifier Código dos exames pedidos, Descrição dos exames e nome do coding system
Estado do pedido ORC-5 Order Status e/ou OBR-25 De acordo com a tabela HL7 Table 0123 - Result Status

ORC-5 diz respeito a todo o pedido, ao passo que OBR-25 diz respeito apenas a um exame em concreto nessa requisição O segmento OBR-25 tem precedencia sobre o ORC-5

Accession number com identificação da aplicação OBR-3 Filler Order Number Este é o número gerado pelo RIS, para identificar uma requisição.
Módulo PV1-2 Patient Class Lab (Institution) HL7: CON (Consulta externa), URG (Urgência),

INT (Internamento), BLO (Bloco operatório), HDI (Hospital de dia)

Episódio PV1-19 Visit Number Lab (Institution)
Médico referenciador (com número identificador) PV1-8 Referring Doctor (from outside GP to hospital) Referring physician Identificação do médico que referenciou o doente
Médico prescritor (com número identificador) OBR-16 e ORC-12 Ordering physician Identificação do médico que pede o exame
Serviço requisitante OBR-16.14.2 Ordering provider Referring Unit Identificação do serviço onde se efetuou o pedido de exame
Organização que pede o exame ORC-17 Entering Organization Pode ter o mesmo valor que "Referring organization"
VIP (confidencial) PV1-16 VIP Indicator Identificado de pessoa VIP (dados privados)
Número do Pedido OBR-18 Placer Field 1 Request ID Accession Number (DICOM)
ID da linha dentro do pedido OBR-19 Placer Field 2 Exam ID Nas mensagens ORU, o OBR-19 contém o UID do relatório
Prioridade de realização OBR-27.6

ou TQ1-9

HL7: S(Stat), A(ASAP), R(Regular), P(Preop), C(Callback), T(Timing critical)
Data do agendamento ORC-15 Order effective date/time Alternativamente pode ser o segmento MSH-7
Técnico executante OBR-34 Technician
Dados clínicos OBR-13 Relevant Clinical Information Anamnesis
Motivo para realização de exame OBR-31 Reason for Study
Modalidade OBR-24 Diagnostic Serv Sect ID
Parte anatómica (body part) OBR-15 Specimen source A parte do corpo a que o exame diz respeito

Mapeamentos ao nível do relatório[7]

Dado Campo HL7 Designação PACS Notas
Identificador da Observação OBX-3 Contém o identificador da "linha" de Observação
Relatório OBX-5 O texto do relatório deverá vir inserido neste campo
Estado do relatório OBX-11 Result status

OBR-25 Result status

Report status Este campo contém o estado do relatório para este exame.
Médico responsável OBR-32 Principal Result Interpreter Nome e identificador único do médico responsável pelo relatório.

Data da assinatura do relatório. Nota: Um valor NULL deve ser enviado por “”

Médico responsável pelo relatório Preliminar OBR-33 Assistant Result Interpreter Nome e identificador único do médico responsável pelo relatório preliminar.

Data da assinatura do relatório. Nota: Um valor NULL deve ser enviado por “”

Data do relatório OBR-22 Results Rpt/Status
Change - Date/Time

OBX-14 Date/Time of the Observation

Report date Data em que o relatório é emitido

HL7 Table 0123 - Result Status[6]

Value Description
O Order received; specimen not yet received
I No results available; specimen received, procedure incomplete
S No results available; procedure scheduled, but not done
A Some, but not all, results available
P Preliminary: A verified early result is available, final results not yet obtained
C Correction to results
R Results stored; not yet verified
F Final results; results stored and verified. Can only be changed with a corrected result.
X No results available; Order canceled.
Y No order on record for this test. (Used only on queries)
Z No record of this patient. (Used only on queries)

HL7 Table 0085 - Observation result status codes interpretation[7]

Value Description
C Record coming over is a correction and thus replaces a final result
D Deletes the OBX record
F Final results; Can only be changed with a corrected result.
I Specimen in lab; results pending
N Not asked; used to affirmatively document that the observation identified in the OBX was not sought when the universal service ID in OBR-4 implies that it would be sought.
O Order detail description only (no result)
P Preliminary results
R Results entered -- not verified
S Partial results
X Results cannot be obtained for this observation
U Results status change to final without retransmitting results already sent as ‘preliminary.’ E.g., radiology changes status from preliminary to final
W Post original as wrong, e.g., transmitted for wrong patient

Referências

  1. Enterprise, H., & July, F. T. (2015). IHE Radiology ( RAD ) Technical Framework Volume 1 IHE RAD TF-1, 1, 1–335
  2. Ps, D., & Definitions, I. O. (n.d.). DICOM PS3.5 2015c - Person Name.
  3. 3,0 3,1 Seppala, G. (2007). 3. Patient Administration. Health Level Seven, Version 2.5.1 © 2007.
  4. 4,0 4,1 Hl, P. I. C., Demographic, P., & Hl, Q. (2010). IHE IT Infrastructure Technical Framework Supplement Patient Identifier Cross-Reference HL7 V3 ( PIXV3 ) and Patient Demographic Query HL7 V3 Trial Implementation. IHE International, Inc.
  5. Standard, N. F. O. R. A., Of, G., & Standard, T. H. E. (1999). Table of Contents. Health Level Seven, Version 2.3.1 © 1999. All Rights Reserved.
  6. 6,0 6,1 6,2 Buitendijk, H., Loyd, P., Schadow, G., & Robertson, S. (2007). 4. Order Entry, (April).
  7. 7,0 7,1 7,2 Buitendijk, H., Loyd, P., & Sieber, K. (2007). 7. Observation Reporting, (April).