Estudo do workflow clínico e fluxo de informação da unidade de diagnóstico de patologia mamária do Hospital de São João

Da aprendis
Ir para: navegação, pesquisa
Estudo do workflow clínico e fluxo de informação da unidade de diagnóstico de patologia mamária do Hospital de São João
Autor Vítor Manuel da Fonseca e Silva
Orientador Ricardo João Cruz Correia
Co-Orientador João de Almeida Lopes da Fonseca
Data de Entrega 2010
URL http://hdl.handle.net/10216/44953
Palavras-chave Tecnologia da Informação e Comunicação, Sistema de informação, Gestão de processos, Gestão de workflow clínico, Gestão de informação, Logs
Resumo

Actualmente, é difícil imaginar a prestação de cuidados de saúde nas diferentes instituições, sejam elas pequenos centros de saúde até grandes hospitais, sem a ajuda das novas tecnologias de informação e comunicação e os sistemas de informação associados.


Essas novas tecnologias têm um papel muito importante e activo na gestão de processos, workflows clínicos e fluxos de informação, entre outras funções de extrema importância. A Unidade de Diagnóstico de Patologia Mamária não foge a essa regra dos tempos modernos. Para tal, a unidade dispõe de alguns sistemas de informação para gestão desses processos. Mas para essas aplicações serem utilizadas na sua total funcionalidade e potencialidade terá de se entender que tipos de processos se passam na unidade e o modo como a informação é comunicada.


Esta dissertação pretende investigar os principais processos, workflows clínicos e fluxos de informação associados aos mesmos, de modo a se poder perceber como a comunicação é levada a cabo entre profissionais e entre sistemas de informação. Tem como principais objectivos: 1) fazer uma fundamentação teórica sobre os diferentes métodos de estudo realizados ao longo da investigação, assim como sobre a gestão da informação; 2) observar os diferentes e principais processos que existem na unidade, de modo a se poder, no final desse método, sugerir melhorias para alguns processos; 3) analisar os logs da aplicação informática mais utilizada pelos profissionais da unidade, o Breast.Care, de modo a percepcionar de modo objectivo como os principais utilizadores da aplicação se comportam face esse sistema de informação; 4) aprofundar certos pontos de vista, opiniões e certas dúvidas deixadas pelo método da observação, através da entrevista; 5) triangular alguns dados dos diferentes métodos utilizados, através do método da triangulação.


Foi realizada a observação participante, onde o autor se inseriu na rotina clínica diária da unidade, de modo a perceber melhor que tipos de processos e fluxos de informação se passavam na unidade. Foram encontrados sete processos principais, onde se identificaram os processos, os actores intervenientes, bem como quando e onde se processavam esses processos. Estes foram esquematizados na linguagem UML (Unified Modeling Language). Posteriormente, foram detectados certos fluxos de informação associados a esses processos, para mais tarde se sugerirem possíveis melhorias para esses processos e fluxos de informação.
Foi projectado um programa que analisasse os logs dos diferentes utilizadores (com perfis de radiologista e de cirurgião), de modo a tentar entender como esses usuários se comportavam face à aplicação informática Breast.Care. Os resultados foram demonstrados sob a forma de grafos e tabelas, os quais permitiram ver o número de acessos e que tipos de acessos os utilizadores faziam, bem como as percentagens.
Foi realizada uma entrevista semi-estruturada a um utilizador major das aplicações e sistemas de informação utilizados na unidade, onde se exploraram os seus pontos de vista e opiniões, dos quais se extraíram algumas conclusões pertinentes.


Através da triangulação cruzaram-se os dados dos diferentes métodos utilizados (observação, análise de logs e a entrevista).