MedOn

Da aprendis
Ir para: navegação, pesquisa

MedOn é uma ferramenta informática, capaz de aumentar a segurança na utilização da medicação num conceito de Reconciliação Terapêutica (RT), através da criação e manutenção de uma lista atualizada contendo toda a medicação prescrita para o doente, que está em desenvolvimento num projeto em co-promoção entre o Centro Hospitalar Cova da Beira (CHCB) e a Glintt .

A Reconciliação Terapêutica assume-se de elevada importância na melhoria da qualidade de vida e na redução de custos, sendo que o projeto MedOn promoverá a correta comunicação e transmissão da informação entre os profissionais de saúde, com a criação desta solução informatizada, capaz de funcionar desintegrada de qualquer outra solução clínica.

O projeto alia as componentes científicas e técnicas numa estratégia de investigação translacional que se inicia na identificação de uma necessidade clínica e se objetiva na concretização dos seguintes objetivos específicos:

- Desenvolver e implementar uma ferramenta informática de apoio à prescrição que permita a realização de Reconciliação Terapêutica (RT), pelo médico, com validação do farmacêutico, no momento da admissão;

- Integrar na aplicação informática a possibilidade de criação de uma lista de medicação permanentemente atualizada, no momento da alta, que contemple toda a medicação prescrita para o domicílio e que deve acompanhar o doente na interface com os profissionais de saúde;

- Permitir a atualização da lista de medicação do doente em qualquer episódio (internamento, consulta, hospital de dia, urgência, etc.) subsequente na instituição em que foi realizada a lista anterior ou de qualquer outra instituição que utilize a mesma ferramenta informática, garantindo a segurança dos dados do doente e evitando erros de medicação por défice de informação;

- Desenvolver um sistema de informação de apoio à prescrição para doentes idosos de identificação rápida de medicamentos considerados potencialmente inapropriados neste grupo etário com base nos dados científicos atualizados. Garantir a possibilidade de atualização destes dados no sistema de suporte;

- Integrar a informação de apoio à prescrição para doentes idosos no módulo de RT, de modo a que possa acrescentar valor ao processo, num único passo, para os doentes desta faixa etária;

- Implementar a aplicação na prática clínica do CHCB e analisar os dados resultantes para garantir a difusão da ferramenta a outras instituições, no futuro.

As soluções desenvolvidas no âmbito do projeto, nomeadamente o ecrã/portal de Reconciliação Terapêutica e a APP do doente, irão permitir de entre muitas vantagens, uma maior clareza e facilidade de acesso à informação clínica crucial e atualizada, maior organização e rastreabilidade de dados, comparação e retificação de erros de medicação em menor tempo e otimização dos tratamentos efetuados.

O projeto MedOn reuniu ainda, o apoio de entidades relevantes na área terapêutica como a Ordem dos Farmacêuticos e da APFH - Associação Portuguesa de Farmacêuticos Hospitalares no desenvolvimento desta ferramenta como forma de dar resposta às necessidades de implementação de sistemas de Reconciliação Terapêutica (RT) e identificação de medicamentos inapropriados para o doente idoso, que constituem problemas largamente identificados no contexto da segurança dos doentes.

A implementação da solução no Centro Hospitalar Cova da Beira, perspetiva, no futuro, o alargamento a novos mercados de saúde, tais como os Centros Hospitalares e Farmácias Comunitárias. Dadas as ligações já existentes com outros países, existe a ambição de internacionalização do projeto.

O projeto MedOn – Reconciliação Terapêutica, foi apoiado pelo COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico na vertente de Co-promoção, com um Investimento elegível de 576 mil euros o que resultou num Incentivo FEDER de 315 mil euros.[1]

Referências

  1. MedOn - Reconciliação Terapêutica.(25.04.2008)http://www.poci-compete2020.pt/noticias/detalhe/Proj-17655-MedOn