OpenEMR

Da aprendis
Ir para: navegação, pesquisa
OpenEMR Logo
OpenEMR
Sigla
Designação OpenEMR
Data de Lançamento 6/2001
Entidade Criadora OEMR
Entidade Gestora OEMR
Versão Atual 4.2.0 / Dezembro de 2014
Requisitos Técnicos
Tipo de Licenciamento
Arquitetura
Sistema Operativo Windows, Mac OS, Linux, etc.
Especialidade Médica
Utilizadores Principais
Função Gestão da Prática Médica, Registos clinicos electrónicos


OpenEMR é uma aplicação open source para a gestão dos registos electrónicos e da prática médica. Sendo uma aplicação open source pode ser executada a partir de vários sistemas operativos, tal como Windows, Mac OS, Linux, etc. A OpenEMR é certificada pela ONC e é suportada por uma vasta comunidade de voluntários que trabalham com o único propósito de tornar a aplicação uma alternativa melhor que as aplicações pagas.

A aplicação OpenEMR abrange várias áreas que vão desde a gestão dos pacientes e do registo clínico, passando pela prescrição de medicamentos até à gestão da área financeira e a interação com as seguradoras. Listam-se a seguir um conjunto de parametrizações e funcionalidades que tornam esta aplicação bastante completa:

  • CDR Motor: Um motor de regras associadas à decisão clínica;
  • Gestor de serviços (área de backoffice);
  • Uma API OpenEMR: Interfaces de programação para o OpenEMR;
  • Uma API de Formulários: Uma interface para adicionar novas componentes e alterar os formulários existentes;
  • Uma API de Notas: Uma interface para adicionar e gerir notas, que não são do foro médico, ligadas ao arquivo de um paciente;
  • Uma API de Lembretes: Uma interface para adicionar e gerir lembretes;
  • Listas e Layouts: Edição de Listas built-in e forma simples editar e alterar o layout;
  • Envio de e-mail: Mecanismo preferencial de envio de e-mail(s);
  • Módulo de Prescrição: parametrização e navegação pelo módulo de prescrição;
  • Tipos de código: Explica o esquema atual para importar os tipos de código (como ppr exemplo o ICD9, CPT, etc.);
  • Códigos de Diagnóstico: Plano de implementação de conjuntos de códigos de diagnóstico (ICD9, CID10, SNOMED, etc.).


História

A OpenEMR foi originalmente desenvolvida pela Synitech e a primeira versão foi disponibilizada como MP Pro (Medical Practice Professional). Muito do seu código foi reajustado para obedecer à Health Insurance Portability and Accountability Act (HIPAA) e para melhorar a segurança. Por este motivo foi disponibilizada a versão 1.3 um ano depois. Em Agosto de 2002 a OpenEMR foi disponibilizada ao publico sob a GNU General Public License (GPL), e passou a ser um projecto open-source, registada na SourceForge. O projecto foi evoluindo para a versão 2.0 e a Pennfirm passou a ser a principal responsável pela manutenção da plataforma. Em 2005, Walt Pennington transferiu todo o repositório para a SourceForge, onde permanece nos dias de hoje. Pennington promoveu Rod Roark, Andres Paglayan e James Perry Jr. a administradores do projecto. Estes a uma dada altura começaram a divergir nas ideias tomadas, o que levou a serem substituídos por Brady Miller em Agosto de 2009. Assim, nos dias de hoje Rod Roark e Brady Miller são os únicos dois co-administradores do projecto OpenEMR.

Certificação

A certificação é um processo de aferição do cumprimento dos requisitos específicos, através de testes de performance ou cumprimento de critérios de qualidade de um produto, sistema ou serviço. Estes processos conferem uma maior credibilidade ao produto, sistema ou serviço, de forma a atender ás expectativas do utilizador. Geralmente as certificações são efetuados por entidades externas, credenciadas para tal, sendo baseadas em teorias e heurísticas que utilizam métodos definidos e sistemáticos capazes de mensurar características de modo reprodutível.

As versões da OpenEMR 4.1.0, 4.1.1 e 4.1.2 tem a certificação ONC Complete Ambulatory EHR Certification pelo ICSA Labs. A versão 4.2.0 é certificada com a ONC Modular Ambulatory EHR Certification pela InfoGard Laboratories

No âmbito da disciplina “Sistemas de Informação em Saúde e Registos Clínicos Eletrónicos”, do Mestrado em Informática Médica, foi efetuada a avaliação de um conjunto de requisitos, tendo por base o “Manual de Certificação para sistemas de registos eletrónicos em Saúde (S-RES) – versão 4.0” documento promovido pela Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS). Neste processo de avaliação foram apenas selecionados alguns dos requisitos. Podem ser consultados os requisitos avaliados, o resultado da avaliação e algumas recomendações nos casos das não conformidades em Avaliação Requisitos SBIS.


Numa breve apreciação desta pequena avaliação, verifica-se que muitos dos requisitos obrigatórios, segundo o manual SBIS, têm implementação ausente ou incompleta. Destes salienta-se a necessidade de efetuar um conjunto de validações aquando do registo dos dados. A apresentação de informação das versões, assim como a manutenção e recuperação de versões a partir do histórico. A disponibilidade da funcionalidade do consentimento informado, entre outras, de forma a permitir melhorias significativas nos requisitos funcionais e de estrutura.


Links Externos

  1. http://www.open-emr.org
  2. http://www.icsalabs.com/
  3. http://oncchpl.force.com/ehrcert/EHRProductDetail?id=a0A3000000LW494EAD&retURL=%2Fehrcert%2FEHRProductSearch&setting=Ambulatory
  4. http://openhealthnews.com/hotnews/openemr-41-achieves-full-meaningful-use-certification
  5. http://linuxmednews.com/1313842854/index_html
  6. http://www.open-emr.org/wiki/index.php/Release_Features#Version_4.1.1
  7. http://www.infogard.com/
  8. http://www.open-emr.org/wiki/index.php/Release_Features#Version_4.2.0
  9. http://www.openmedsoftware.org/wiki/The_OpenEMR_Community
  10. http://linuxmednews.com/linuxmednews/1025910430/index_html
  11. http://sourceforge.net/projects/openemr/
  12. http://openemr.git.sourceforge.net/git/gitweb.cgi?p=openemr/openemr;a=commit;h=7080e87bbabb66d0456d75c3121f71bd6912572d
  13. http://sourceforge.net/projects/openemr/