SaaS

Da aprendis
Ir para: navegação, pesquisa
SaaS
  • O Software como serviço (SaaS) permite aos utilizadores ligarem-se e utilizarem aplicações com base na cloud através da Internet. Entre alguns exemplos comuns incluem-se o e-mail, o calendário e as ferramentas do Office (como o Microsoft Office 365).
  • O SaaS oferece uma solução completa de software que pode pagar num modelo de pay as you go junto de um fornecedor de serviços cloud. O utilizador aluga a utilização de uma aplicação para a respetiva organização e os utilizadores dele ligam-se à aplicação pela Internet, normalmente com um browser. Toda a infraestrutura subjacente, o middleware, o software da aplicação e os dados da aplicação estão localizados no datacenter do fornecedor do serviço. O fornecedor do serviço gere o hardware e o software e, com o contrato de serviço adequado, garante a disponibilidade e a segurança da aplicação, bem como dos seus dados. O SaaS permite à sua organização pôr em funcionamento aplicações de forma rápida e com custos mínimos à cabeça.


Cenários de SaaS comuns
  • Se já utilizou um serviço de e-mail baseado na Web, como o Outlook, o Hotmail ou o Yahoo! Mail, então já utilizou uma forma de SaaS. Nestes serviços, os utilizadores iniciam sessão nas respetivas contas através da Internet, normalmente num browser. O software de e-mail está localizado na rede do fornecedor de serviço, que é também onde são armazenadas as mensagens. Pode aceder ao e-mail e às mensagens armazenadas num browser em qualquer computador ou dispositivo ligado à Internet.
  • Os exemplos anteriores são serviços gratuitos para utilização pessoal. Para utilização comercial, pode alugar aplicações de produtividade, como e-mail, colaboração e calendário, e sofisticadas aplicações empresariais, como CRM (gestão das relações com os clientes), planeamento de recursos empresariais (ERP) e gestão de documentos. O pagamento destas aplicações é feito por subscrição ou consoante o nível de utilização.


Vantagens do SaaS
  • Obter acesso a aplicações sofisticadas. Para disponibilizar aplicações SaaS aos utilizadores, não precisa de comprar, instalar, atualizar nem manter qualquer hardware, middleware ou software. Com o SaaS, até as aplicações empresariais mais sofisticadas, como ERP e CRM, são mais económicas para as organizações que não dispõem dos recursos para comprar, implementar e gerir elas próprias a infraestrutura e o software necessários.
  • Paga apenas o que utilizar. Também poupa dinheiro, porque o serviço SaaS aumenta e reduz verticalmente, de forma automática, consoante o nível de utilização.
  • Utilizar software cliente gratuito. Os utilizadores podem executar a maioria das aplicações de SaaS diretamente no browser sem terem de instalar qualquer software, embora algumas delas precisem de plug-ins. Isto significa que não é necessário comprar nem instalar software especial para os utilizadores.
  • Mobilizar a sua força de trabalho facilmente. O SaaS permite-lhe “mobilizar” facilmente a sua força de trabalho, porque os utilizadores podem aceder à aplicação de SaaS e aos dados em qualquer computador ou dispositivo móvel ligado à Internet. Não tem de se preocupar em desenvolver aplicações que sejam executadas em diferentes tipos de computadores e dispositivos, porque isso já foi feito pelo fornecedor do serviço. Além disso, não precisa de acrescentar mais conhecimentos técnicos à sua equipa para gerir os problemas de segurança inerentes à informática em nuvem. Escolher cuidadosamente o fornecedor de serviço garantirá a segurança dos seus dados, independentemente do tipo de dispositivo que os esteja a consumir.
  • Aceder a dados de aplicações em qualquer lugar. Sendo os dados armazenados na cloud, os utilizadores podem aceder às informações deles em qualquer computador ou dispositivo móvel ligado à Internet. E se o computador ou dispositivo dos utilizadores falhar, os dados das aplicações não se perdem se estiverem armazenados na cloud.