Uma Abordagem Relacional e Planeada para Aplicação de Modelos de Gestão da Segurança na Saúde

Da aprendis
Ir para: navegação, pesquisa
Uma Abordagem Relacional e Planeada para Aplicação de Modelos de Gestão da Segurança na Saúde
Autor Rui Jorge Meireles de Macedo Correia Gomes
Orientador Luís Velez Lapão
Co-Orientador Luís Filipe Coelho Antunes
Data de Entrega 2011/06
URL http://hdl.handle.net/10216/55388
Palavras-chave Segurança. Gestão de informação, Gestão da segurança de informação, Padronização
Resumo

A Segurança é um termo que transmite bem-estar e alguma tranquilidade principalmente a quem tira partido das suas propriedades. É difícil garantir a segurança sobre a perspectiva da gestão da informação disposta no formato convencional, ou em formato electrónico, e sujeita aos mais diversos meios de transmissão ou de armazenamento. A procura de um ambiente totalmente seguro é praticamente impossível, não só pelos custos exorbitantes que suscitaria mas também porque implicaria activar o controlo de todas as variáveis que integram o universo das vulnerabilidades, tais como as infra-estruturas físicas e lógicas, meios de acesso, pessoas, e outros recursos. A definição e padronização de métodos que ajudem, de uma forma global, a proteger um bem resultam geralmente de esforços das comunidades, muitas vezes compostas por entidades públicas e privadas em todo o mundo, que estabelecem documentos que padronizam, através de recomendações, uma boa gestão da Segurança.


Esta dissertação estuda a possibilidade de se utilizarem alguns desses métodos, utilizando ferramentas que apoiam ao Governo das Tecnologias da Informação, no âmbito da gestão da Segurança da Informação e da sua preservação nas trocas de informação dentro e entre unidades de prestação de cuidados de saúde.


O estudo pretende demonstrar também que a aposta na Segurança da Informação é um processo de gestão e não de tecnologias e que sistemas mais seguros não são sinónimos obrigatórios de processos mais lentos e caros.