Ontologia openEHR e Sistemas Multi-Agente para interoperabilidade em sistemas heterogéneos baseados em HL7

Da aprendis
Revisão das 17h28min de 6 de setembro de 2016 por Maria João Simões (Discussão | contribs)

(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa
Ontologia openEHR e Sistemas Multi-Agente para interoperabilidade em sistemas heterogéneos baseados em HL7
Autor Paulo Roberto da Silva Ferreira
Orientador Ricardo João Cruz Correia
Co-Orientador Pedro Manuel Vieira Marques
Data de Entrega 2012/10
URL http://hdl.handle.net/10216/71738
Palavras-chave Integração de sistemas de informação, Interoperabilidade, HL7, openEHR
Resumo

Proporcionar a todos os profissionais de saúde o acesso aos dados de saúde dos pacientes de forma completa, transparente e em tempo real é um grande desafio para as organizações de saúde. Portanto, a entrega eficiente e integrada de registos de saúde electrónicos, a fim de melhorar a qualidade do processo de comunicação entre profissionais de saúde é um grande compromisso.


A integração sistemas de informação de saúde com o propósito de melhorar a comunicação de dados, a pesquisa e gestão desses dados é um grande esforço. A razão para a enorme dificuldade na resolução destes problemas de interoperabilidade entre diferentes instituições de saúde, nomeadamente em Portugal, podem estar relacionados com a mesma dificuldade encontrada dentro de cada instituição ao nível departamental. Atingir uma ampla interoperabilidade entre dentro de cada instituição de saúde em Portugal é um problema relevante.


Há um crescente interesse e implementação de normas de saúde. O HL7 tem uma aceitação global e é actualmente e amplamente utilizado. O foco na interoperabilidade aumenta a capacidade do openEHR para responder e se adaptar à evolução tecnológica.


Este trabalho tem como objectivo definir uma arquitectura que permita que os agentes pesquisem e extraiam dados de saúde a partir de um sistemas de informação de saúde baseado em HL7 presentes numa instituição de saúde externa, contribuindo para a melhoria na disponibilização de dados de saúde no local de prestação de cuidados de saúde.


É descrito uma forma de integrar pesquisas de dados baseadas em openEHR a partir de mensagens HL7 para consultar um repositório local de informações do pacientes numa instituição de saúde externa, permitindo um sistema multi-agente desenhado para a obtenção de dados multi-institucionais procurando e extraindo dados essenciais no processo de prestação de cuidados de saúde.


Com as normas de saúde e tecnologias livres foi desenvolvido um modelo de modo a melhorar a descoberta e extracção de dados de saúde do paciente. Este modelo harmoniza a fonte de dados de saúde (HL7). A qual é modelada através de modelos metabólicos com a mesma estrutura de um modelo de arquétipo, concebendo composições openEHR. Consequentemente a construção de um repositório openEHR com as várias composições permite aos agentes a utilização de Archetype Query Language para pesquisa e extracção de dados clínicos baseados em arquétipos.