Diferenças entre edições de "Sistema de Informação Hospitalar Informatizado na Guiné Bissau: Contribuição para Melhoria de Qualidade de Dados Clínicos na Guiné-Bissau"

Da aprendis
Ir para: navegação, pesquisa
 
Linha 30: Linha 30:
  
 
[[Categoria:Sistema de Informação Hospitalar]]
 
[[Categoria:Sistema de Informação Hospitalar]]
[[Categoria:Registo Clínico Eletrónico]]
+
[[Categoria:Registo de Saúde Eletrónico]]
 
[[Categoria:Qualidade de Dados]]
 
[[Categoria:Qualidade de Dados]]
 
[[Categoria:Dissertação MIM7]]
 
[[Categoria:Dissertação MIM7]]

Edição atual desde as 19h43min de 6 de outubro de 2016

Sistema de Informação Hospitalar Informatizado na Guiné Bissau: Contribuição para Melhoria de Qualidade de Dados Clínicos na Guiné-Bissau
Autor Adulai Gomes Rodrigues
Orientador Altamiro Manuel Rodrigues Costa Pereira, Ricardo João Cruz Correia, Rosa Celeste dos Santos Oliveira
Co-Orientador
Data de Entrega 2014/10
URL http://hdl.handle.net/10216/76832
Palavras-chave Sistema de Informação Hospitalar, Registos Clínicos Electrónicos, Indicadores Hospitalares, Qualidade de dados, Informática Médica
Sumário

O SNS da Guiné-Bissau precisa de melhorar a qualidade dos serviços prestados, para poder fazer face aos problemas epidemiológicos presentes e enfrentar os desafios da actualidade e do futuro. Esta melhoria que passa pela adopção e utilização das TIC nos serviços clínicos dos hospitais do país. Este trabalho procura melhorar a qualidade de dados clínicos nos hospitais do SNS da Guiné-Bissau.


Problema: O SNS da Guiné-Bissau é confrontado com problemas de falta da qualidade de dados clínicos, motivado pela ausência de instrumentos adequados de registos, armazenamento e partilha de dados. A maioria dos registos clínicos é feita nos Livros de consultas ou em papéis soltos sem padronização e mal conservados. Consequentemente, verifica-se uma falta de registos clínicos individuais de qualidade. Na base desta constatação, estará a formação inadequada dos profissionais de saúde, o que torna necessário uma reforma do plano curricular de Enfermagem e Medicina.


Objetivo: O objetivo deste trabalho inclui disponibilizar o SIHGB ao SNS da Guiné- Bissau, para registos clínicos electrónicos individuais nas Pediatrias e nas Maternidades dos hospitais, contribuindo para melhoria de qualidade de dados clínicos. Inclui ainda estudar as condicionantes da utilização futura.


Materiais e métodos: Numa primeira fase desenvolver a aplicação SIHGB e submeté- la a avaliação por parte da equipa do PENSIS. Seleciona por conveniência 367 estudantes de Enfermagem e Medicina das seguintes escolas: (ENS, ULG, FMRDA, ISPB e UNIPIAGET), para entrevistas e os dados forma analisados com SPSS v.21. Pesquisa no PubMed e Google Scholar, utilizando termos: sistema de informação hospitalar; registos clínicos; qualidade de dados clínicos e Informática Médica (IM), para uma revisão bibliográfica.


Resultados: Aplicação desenvolvida e avaliada. Os resultados das entrevistas aos estudantes e da avaliação da aplicação. Ver capítulo dos resultados.


Discussão: O SIHGB tem o potencial para a melhoria de qualidade de dados clínicos. A aplicação vai se confrontar com desafios de identificação de doentes e Backup de dados. Apesar de falta de conhecimentos de IM, os estudantes reconheceram a importância de Registos Clínicos Eeletrónicos (RCE).


Conclusão: Os estudantes entrevistados não tinham conhecimentos de IM. As escolas de Enfermagem e Medicina não tinham laboratórios informáticos disponibilizados aos seus estudantes.