Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos

Da aprendis
Revisão das 16h27min de 7 de dezembro de 2015 por Maria João Simões (Discussão | contribs)

Ir para: navegação, pesquisa
Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos
Sigla SINASC
Designação Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos
Data de Lançamento 1990
Entidade Criadora DATASUS
Entidade Gestora Secretaria de Vigilância em Saúde SVS/ MS
Versão Atual 2.2
Requisitos Técnicos Linguagem ASP, Linguagem Javascript, Linguagem Delphi, Base de Dados Firebird, Base de Dados Interbase, Base de Dados PostGres 8.0, Base de Dados Oracle 10 G
Tipo de Licenciamento
Arquitetura
Sistema Operativo Windows 2000 ou superior
Especialidade Médica Neonatologia
Utilizadores Principais Prestadores de cuidados de saúde
Função Declaração de nascimento informatizada, Geração de arquivos de dados, Retroalimentação das informações ocorridas em municípios diferentes da residência do paciente, Controle de distribuição das declarações de nascimento, Transmissão de dados automatizada

Apresentação

O DATASUS desenvolveu o SINASC em 1990, visando reunir informações epidemiológicas referente aos nascimentos informados em todo território nacional, independentemente se o nascimento se deu numa instituição pública, privada ou no domicílio, que logo após o parto, é preenchida por um profissional treinado, não necessariamente um médico. Foi uma implantação lenta e gradual Desde 1994 muitos municípios, já vem apresentando um número maior de registros do que o publicado pelo IBGE.

Importância

Benefícios :

  1. Subsidiar as intervenções relacionadas á saúde da mulher e da criança para o O Sistema Único de Saúde (SUS).
  2. Como ações de atenção à gestante e ao recém- nascido.
  3. O acompanhamento da evolução do SINASC identifica-se prioridades de intervenção.


Utilidade

Funcionalidades:

  1. Declaração de Nascimento informatizada.
  2. Geração de arquivos de dados.
  3. Retroalimentação das informações ocorridas em municípios diferentes da residência do paciente.
  4. Controle de distribuição das declarações de nascimento.
  5. Transmissão de dados automatizada utilizando a ferramenta sisnet, gerando tramitação dos dados entre os níveis municipal, estadual e federal.
  6. Backup on line dos níveis de instalação.
  • Os registros do período de janeiro a outubro de 2015 do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc) da SES/PE identificam uma mudança no padrão de ocorrência dessa alteração congênita, com elevação da quantidade de casos em comparação aos anos anteriores; Assunto: Procedimentos preliminares a serem adotados para a vigilância dos casos de microcefalia no Brasil. Análise preliminar de dados nacionais do Sinasc para os meses de setembro e outubro 2015, comparados com uma série histórica de quatro anos, demonstram também um incremento localizado na região nordeste do Brasil. Esse comportamento é evidenciado inicialmente no Estado de Pernambuco e em menor proporção nos demais estados da Região Nordeste;


Objetivo

Sistema de informações de Nascidos Vivos, tem como objetivo a descentralização de coleta, processamento e consolidação de dados, referente aos nascimentos informados em todo território nacional. É uma importante ferramenta de gestão pois possui variáveis que permitem, formulação de indicadores epidemiológicos estratégicos para o planejamento das ações e tomada de decisão, em diversas áreas da assistência á saúde.


Coordenação

A secretaria de Vigilância em Saúde SVS/ MS é gestora no nível nacional, responde pela Coordenação Geral de Informações e Análise Epidemiológica e Departamento de Análises e Situação em Saúde – CGIAE/DASIS as alterações de layout bem como providências para impressão e distribuição dos documentos de DN e dos manuais dos sistemas.


Fonte de Dados

  • A Declaração de Nascidos Vivos é a que fornece os dados para o SINASC. A DN é padronizada em todo o país, é impressa em três vias previamente numeradas pelo ministério da saúde. È distribuída gratuitamente às secretarias estaduais de saúde
Figura 7.png
  • DN Declaração de Nascidos Vivos É a secretaria estadual de saúde que distribui e controla os impressos das Declarações de Nascidos Vivo aos municípios e estes distribuem aos estabelecimentos de saúde e cartórios.
  • A Coordenadoria de Controle de Doenças ( CCD ) através do Centro de Informações em Vigilância á Saúde ( CIVS ), faz o cadastro, fiscalização e controle de todos os usuários do sistema no território estadual obedecendo ao Termo de Sigilo e Confiabilidade.
  • A CCD tem um trabalho contínuo, com os Grupos de Vigilâncias Regionais e os municípios para a melhoria da qualidade dos dados.

SUVISA Bahia

Referências

  1. DATASUS
  2. ANVISA
  3. TABNET
  4. MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Departamento de Vigilância Epidemiológica Esplanada dos Ministérios, Edifício Sede, 1º andar, Ala Sul 70.058-900 Brasília-DF Tel. 3315 2755
  5. NOTA INFORMATIVA N⁰ 01/2015 – COES MICROCEFALIAS EMERGÊNCIA DE SAÚDE PÚBLICA DE IMPORTÂNCIA NACIONAL – ESPIN BRASÍLIA (DF), 17 DE NOVEMBRO DE 2015