Unified Medical Language System

Da aprendis
Revisão das 22h07min de 25 de janeiro de 2016 por Maria João Simões (Discussão | contribs)

(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa
Unified Medical Language System
Designação Unified Medical Language System
Sigla UMLS
Ano de Criação 1986
Entidade Criadora
Entidade Gestora
Versão Atual
Área(s) de Aplicação Interoperabilidade

Descrição

A UMLS foi criada em 1986 com o intuito de agregar todas as terminologias em saúde já existentes na época, oferecendo um referenciamento para as mesmas. Ela é composta de três partes:

  • um Metatesauro,
  • uma Rede Semântica, e
  • um Léxico Especialista.

O Metatesauro é composto por mais de 100 terminologias diferentes, controladas, incluindo:

e mais de uma dúzia de traduções do SNOMED e MeSH (Formatting Citation).

Esta associação das terminologias com a UMLS facilita a tradução de termos de uma para outra terminologia. A sua Rede Semântica agrega todos os conceitos presentes no Metatesauro e seus relacionamentos, ou seja, a rede é criada associando os conceitos por meio dos seus tipos semânticos, estabelecendo os relacionamentos. O Léxico é composto por ferramentas que facilitam o processamento de linguagem natural e outros tipos de processamentos automáticos das terminologias (Coonan 2004). A UMLS e o SNOMED-CT são capazes de classificar termos em saúde, tanto os específicos como os mais gerais, por isso são classificadas como multiaxiais. Já as terminologias que não apresentam esta propriedade são ditas “planas” (flat), como é o caso do ICD9-CM e CPT-4, por exemplo, sendo estas terminologias capazes apenas de classificar os termos em saúde como termos específicos, utilizando regras de classificação mutuamente exclusivas, ou seja, não permitem relacionamentos entre os termos. Tais terminologias ditas “planas” não são aconselhadas para o uso em registos de saúde para armazenamento de informações e tomada de decisão, mas são muito bem utilizados em sistemas de pagamento e reembolso dos serviços de cuidados, uma vez que são capazes de especificar e detalhar um procedimento realizado melhor que as terminologias multiaxiais. Dado este motivo, são a principal fonte de codificação nos sistemas de reembolso americanos.